terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Um erro, uma vida

Estava sentada em seu sofá, encostada no vidro frio da grande janela do terceiro andar. Dela, podia ver a rua cinzenta e deserta, pois já se passava das três da manhã.
Por muitas vezes em sua vida, encontrou-se do mesmo jeito: olhando para a rua, mas perdida em seus pensamentos.
Quando mais jovem, teve uma vida que qualquer garota da idade dela sonhara em ter, pois era independente, espontânea e feliz ao lado do amor de sua vida.
As risadas ao lado dele eram altas, escandalosas. Ele fazia de tudo para ver um sorriso dela, ouvir uma risada, faria o que fosse preciso para que ela ficasse feliz.
Levava-a para todos os lugares que ela queria, tirava fotos para depois pendurá-las na parede do quarto deles, dançava com ela nos braços como se o dia seguinte nunca fosse acontecer. Cantava bem baixinho, com sua voz rouca, para fazê-la dormir.

Os dois foram amadurecendo juntos, trabalhavam e rezavam para que o dia passasse voando para que pudessem passar o final da tarde e a noite juntos, fazendo planos, desenhos, projetos ou mesmo trabalhando, concentrados em suas tarefas, mas nunca distantes. Ligavam o rádio para descontrair. Saíam à noite, como os dois diziam, em busca de aventuras.
As vezes, a garota chegava a questionar a felicidade que a vida lhe dava. Ela tinha tudo que queria, o maior sonho dela havia se realizado: encontrara seu príncipe encantado e era feliz ao lado dele.

As lágrimas que lhe caíam sobre o rosto naquela madrugada fria eram a comprovação de que o maior desejo dela era não ter questionado a vida, pensava que se não tivesse mexido naquele presente, ela nunca o teria tirado de seus braços.
Mas aí então ela se lembrava de que o erro havia sido dela. Ela jogou seu sonho em um rio qualquer, por um egoísmo desenfreado. Sua consciência fazia questão de lembrá-la todos os dias de que ela deveria ter aprendido a ser compreensiva, deveria ter se dedicado àquele amor tanto quanto ele.

Passavam por algumas dificuldades, a conversa não fluía mais como antigamente, ele estava concentrado em um projeto importantíssimo para sua carreira, dizia a ela que assim, poderia dar a ela tudo o que ainda não havia dado. Ainda assim, ela sentia um ciúmes injustificado daquelas anotações, algo que nem ela mesma sabia explicar. Estavam se afastando, ela sentia.

Mais uma discussão sobre aquilo, como tantas outras que aconteceram. Ele tentava fazer com que ela desse risada da situação, mas qualquer tentativa feita, só parecia irritá-la mais. Ele era humano e, por fim, acabou perdendo a paciência com ela.
Ela, por sua vez, foi até todas as anotações que ele havia feito, todos os cálculos, ensaios e fotografias e os rasgou, amassou, jogou tinta de caneta. Não lembrou que ele havia dedicado madrugadas a fio naquele material, sempre depois que ela dormia.
Suas memórias ficavam turvas a partir daí, lembrava-se de algumas lágrimas derramadas por ele, algumas peças de roupa que ele pegou e levou sem nem sequer olhar. E partiu, deixando-a estagnada no quarto.

Agora, as lágrimas escorriam pelo rosto da mulher crescida que via as proporções do erro que havia cometido e que por muitos anos marcava seu coração com as consequências. Ela conseguiu fazer com que sua vida não acabasse naquele momento, conseguiu entender que ele havia seguido com a vida e, espelhando-se nele, fez o mesmo.
Sabia que ele ainda a amava, pois um amor tão grande como o dos dois não iria se acabar momentaneamente.
Sentia vontade de ligar, procurá-lo, fazer todas as perguntas que já haviam passado por sua cabeça até aquele dia, mas tinha a plena consciência de que aquilo só iria machucá-los mais.

Ela aprendeu a lição que a vida lhe ensinou e, por toda a sua vida pagou o preço: Há determinadas atitudes humanas que nem mesmo o amor pode entender. E, sendo assim, nem mesmo o amor pode perdoar sem que grandes cicatrizes sejam deixadas.

3 comentários:

Desirée disse...

nossa, fiquei até com um aperto no peito. somos humanos, e como tis todos temos um limite

Revista Club Teen // Official disse...

Aiii que lindo *__* OMG!!! Encontrei seu blog,eu estou procurando esse blog por dias fofa* Sweet e lindo!!!Igual na revista Bjkss Segue meu blog !!!já to seguindo akii!!!

http://clubteenbrasil.blogspot.com/

tico litlle disse...

esperando de novo texto..de nova emoçao