quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Versos verdes

Já perdera as contas de quantas vezes tinha dito a mesma coisa, de quantas vezes esclarecera para dois segundos depois parecer que não tinha dito nada e o mais irônico de tudo é que ela não largava a situação, simplesmente porque não tinha a mínima vontade.
É claro que pelo menos uma vez por dia ela ameaçava ir embora, pegava o casaco onde quer que ele estivesse, procurava as chaves na bolsa, arrumava o cabelo rapidamente e marchava holding-hands1decidida para a porta, mas fazia tudo isso esperando pra sentir o aperto da mão dele em seu braço ou em sua mão, segurando-a, impedindo-a. Ela não sabia porque fazia aquilo e sabia que um dia ela não sentiria aquele aperto forte, meio nervoso e então ela teria que caminhar sozinha - se sentindo mais vazia e com mais frio do que nunca.
Ainda assim, gostava de ver aquele olhar intenso nos olhos dela, num pedido mudo para não fazer brincadeiras daquele tipo, censurando-a em silêncio e ainda que visse uma sombra de raiva dela, não sentia o menor medo. Até gostava de ver aquela raiva perpassando os olhos dele, porque era ligeiramente louca, porque amores incomuns faziam muito mais o feitio dela e na concepção dela amor tinha que ter dessas coisas, além de beijos um pouco desesperados, mãos entrelaçadas e toda a proximidade que ela descobriu necessitar de uma hora pra outra, por mais que ela odiasse admitir.
De todas as coisas que ele fizera despertar nela, aquela necessidade de estar perto, de estar junto e de discutir por cada ponto fora do lugar era a mais irritante, a mais incômoda e a mais curiosa, porque carregava uma série de mistérios que ela acreditava nunca ser capaz de decifrar. Se alguém lhe tivesse contado que dali a alguns dias ela estaria daquela forma, os olhos brilhando tanto quanto brilhavam, a boca num sorriso quase que em tempo integral e a atenção tão desviada em certos momentos, ela teria rido da pessoa, e rido alto. Mas agora encontrava-se em um furacão de coisas novas e de intensidades maiores em que ela nunca imaginou estar e ela em toda a sua bagunça não achava aquilo ruim, nem de longe.
Seu espírito curioso estava de volta e ela queria saber o por que de todas as coisas mesmo sem saber explicar muitas outras, suas manias estavam mais irrefreadas do que nunca e pela primeira vez em sua vida ela não se sentia culpada por permitir-se sentir as coisas e falar tudo com sinceridade. Isso sem contar o seu espírito de criança que saltitava de saia rodada por todos os cantos e incrivelmente conseguia fazer com que ele risse alto e a olhasse com uma admiração que ela não teria conseguido imaginar nem nos seus sonhos mais coloridos. Se alguém lhe perguntasse qualquer coisa naqueles últimos dias, ela teria encontrado uma resposta satisfatória, teria inventado uma teoria muito mais forte do que as que costumava criar, sorriria e até mesmo conseguiria explicar cada movimento de seu próprio destino.
Ela estava aprendendo e juntamente com isso estava ensinando e todos os dias havia algo novo para  ver ou para dizer, mesmo que todos os dias fossem iguais e ela, para sua própria surpresa, sabia não estar nem um pouco disposta de abrir mão daqueles olhos tão verdadeiramente verdes que um dia ela encontrara quase que por acaso.

26 comentários:

Vinicius Kmez disse...

Pode-se dizer que foi por acaso mesmo..

Pela minha mania de se sentar sozinho sempre que possivel e pela sua mania de chegar sempre que possivel [ou não] um pouco atrasada.. essa foi a chave para que você, meu amor, conhecesse esses olhos verdes aqui..

Sabia que os teus textos em 3ª pessoa conseguem ser mais realistas do que se fosse em 1ª?
Ainda mais assim.. discaradamente sobre nós..

Te amo minha anjinha (L)

Camilla Moraes disse...

Eu sou sua FÃ! Há tempos leio seu blog e acho seus textos incríveis! beijoo, beijo :*

tico litlle disse...

lámour..tojour l´amour...

Space Teens disse...

ameii *-*

mto foda os textos. \o

quando der da uma passadinha no meu blog. com textos frases, perfil, e mto mais.

comu-spaceteens.blogspot.com.br

:D

Max Psycho disse...

Aninha cada vez melhor nos textos ein, um ótimo final de semana, bjus gata,tem twitter se tiver vai la

www.twitter,com/max_psycho

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Aninha,

Senti falta dos seus textos. Chegava aqui e nada de atualizar postagem. Esse seu texto, de olhos verdes, mostra a esperança de um amor despertado.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Sofih disse...

Quando é algo intenso assim, não há "brincadeira" que faça alguém desistir disso...
Beijos

Tha ! disse...

Como sempre seus textos mais do que lindos ! mais se teve uma parte que me marcou muito foi esta:
"Ela estava aprendendo e juntamente com isso estava ensinando "

parabéns queriida .
beijos!

A filha única disse...

Você escreve bem demais *-* eu me perco aqui.
beijoos ;*

adenilson disse...

lindo texto
primeira visita aqui e adorei
vou segui-la
pra saber quando vir novamente e ser surpeendido por texto tão admiráveis e sentimentias...

\o/
ótimo fds.
grande abraço
e voltamos ao normal!
xD~

adenilson disse...

ñ dá pra segui-la?

Mari disse...

Ah,o amor...que lindoo *-*! seus poosts fik cada vez mais lindos e gostosos de leer!quero ter essa inspiração nos meus posts um dia...
beijinhoo

Sam disse...

Amor é capaz de ensinar até aquilo que não se quer aprender.

Adorei.

Beijos

juli disse...

cara, sou sua fã! seus textos são muito realistas...

C r i s t a l disse...

Nuss, eu já fui nessa onda de dizer: Tchau tô indo embora e qndo estava saindo pela porta meu namorado só perguntou: "Agora já é a hora de correr atrás de vocÊ?! Quase morri de rir e aí ficou tudo bem de novo... Ele nunca foi muito romantico mesmo...

Mas apesar de tudo, acho bom caminhar sozinha, porque assim meus pensamentos vêem à tona e posso pensar na vida...
Coisa que tenho feito muito ultimamente quando estou sozinha, não caminhando, mas no meu quarto!!

Beijão Ana!!

ana disse...

adoreii o texto !
beiijos

Sarah S disse...

Me lembrou muito alguém muito próximo a mim, vou mostrar o texto pra ela, hehe

matheus disse...

teus textos são bons!
gostei, gostei daqui

Auíri Au disse...

Delicia de palavras....
Beijos verdes!Hehe

Bianca disse...

Que lindo texto, Anninha! Nossa, fazia tempo que eu não passava aqui..tava sentindo falta desses textos sinceros e intensos.

Beijos

Mayana Carvalho disse...

Me arrepiei toda lendo o texto. Porque sei bem o que é querer ir embora só esperando para ser impedida.. o problema é que chega uma hora que a mão que a gente esperava no nosso braço não nos impedi...

Beijos

Polly disse...

Ah, que coisa linda. Eu to sensível, na TPM, não me derrete assim não! haha

(www.pollyok2.zip.net)

Bertonie disse...

Own, adoro esses textos melosos *--* Espero que um dia eu tenha a oportunidade de escrevê-los também (:

Beatriz. disse...

incrível :O

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
民間二胎三胎,
借款2胎3胎,
私人設定土建融,
銀行代償,
企金週轉金,
機械貸款,
工程貸款,
押標金,
卡債卡奴,
創業貸款 ,
青年創業貸款,
債務協商,
工商融資,
中古車貸款,
小額信用貸款 ,
銀拍屋法拍代墊款,
簡易貸款,
LC代墊工程合約貸款,
信用卡貸款,
攤販貸款,
頭家貸款,